Luas e seus nomes – mês a mês

• Full Lobo Moon – Janeiro – Entre as neves frias e profundas do inverno, os lobos uivavam packs com fome fora das aldeias indígenas. Assim, o nome completo da Lua de Janeiro. Às vezes era também referida como a velha lua, ou a Lua Depois de Yule. Alguns o chamaram de Full Snow Moon, mas a maioria das tribos aplicado esse nome para a Lua seguinte.

 

• Full Snow Moon – Fevereiro – Desde a mais pesada neve cai normalmente durante este mês, tribos nativas do norte e do leste mais frequentemente chamado de Lua cheia de Fevereiro, a Full Snow Moon. Algumas tribos também se referiu a esta Lua como Full Hunger Moon, uma vez que dura Tempo em condições em suas áreas de caça feito muito difícil.

 

• Worm Full Moon – Março

A medida que a temperatura começa a esquentar eo solo começa a derreter, minhoca lança aparecer, anunciando o retorno da robins. As tribos do norte mais conhecia esta Lua como Full Crow Moon, quando o grasnar de corvos sinalizou o fim do inverno, ou Full Crust Moon, porque a cobertura de neve torna-se crostas de degelo durante o dia e frio à noite. A Full Sap Moon, marcando o tempo de sangria das árvores de bordo, é uma outra variação. Para os colonos, era também conhecido como a Lua da Quaresma, e foi considerada a última lua cheia do inverno.

• Full Pink Moon – Abril – Este nome veio do musgo erva-de-rosa, ou phlox terra selvagem, que é uma das primeiras flores da primavera generalizada. Outros nomes para o corpo celeste deste mês incluem a Full Moon Grass brotação, a Lua do Ovo, e entre as tribos costeiras do Peixe Lua Cheia, porque este foi o momento em que o montante shad nadavam para desovar.

• Full Moon Flower – Maio – Na maioria das áreas, as flores são abundantes em todos os lugares durante esse tempo. Assim, o nome desta lua. Outros nomes incluem o plantio de milho Full Moon, ou Lua do Leite.

• Full Moon Strawberry – Junho – Este nome foi universal para todas as tribos de Algonquin. No entanto, na Europa eles chamam-lhe a Lua Rose. Também por causa da pequena estação relativamente à colheita de morangos vem a cada ano durante o mês de junho. . . assim que a Lua cheia que ocorre durante esse mês foi batizado de morango!

• The Full Moon Buck – Julho – Julho é normalmente o mês em que os chifres de veado novo buck empurrar para fora de suas testas em revestimentos de pele aveludada. Também foi muitas vezes chamado de Full Thunder Moon, pela razão de que trovoadas são mais freqüentes durante este período. Outro nome para este mês Full Moon foi o Hay
Moon.

• Full Moon Sturgeon – Agosto – Agosto de pesca As tribos são dadas de crédito para a nomeação desta lua, uma vez que o esturjão, um peixe grande parte da região dos Grandes Lagos e outros corpos de água principais, foram mais facilmente capturadas durante este mês. Algumas tribos sabia como o Red Lua Cheia, porque, como a lua sobe, parece avermelhada, através de qualquer névoa sufocante. Foi também chamado de milho verde ou grãos Moon Moon.

• Full Corn Moon – Setembro – Setembro de lua cheia Este nome é atribuído aos americanos nativos, porque marcado quando o milho era para ser colhida. Na maioria das vezes, a lua cheia de setembro é realmente o Harvest Moon.

• Full Harvest Moon – Outubro – Esta é a lua cheia que ocorre próximo ao equinócio de outono. Em dois de cada três anos, o Harvest Moon chega em setembro, mas em alguns anos ocorre em outubro. No pico da colheita, os agricultores podem trabalhar até tarde da noite pela luz da lua. Normalmente, a lua cheia sobe uma média de 50 minutos depois de cada noite, mas para as noites nos arredores do Lua Cheia, a Lua parece aumentar em quase o mesmo tempo cada noite: apenas 25 a 30 minutos mais tarde os E.U. toda, e apenas 10 a 20 minutos mais tarde para grande parte do Canadá e da Europa. Milho, abóbora, abobrinha, feijão e arroz selvagem do índio grampos chefe agora está pronto para a reunião.

• Full Moon Beaver – Novembro – Este foi o tempo para montar armadilhas do castor antes congelou os pântanos, para garantir um fornecimento de peles de inverno quente. Outra interpretação sugere que o nome completo Beaver Lua vem do fato de que os castores estão agora ativamente se preparando para o inverno. É às vezes também referida como a Lua Frosty.

• The Full Moon Fria, ou a Full Long Nights Moon – Dezembro – Durante este mês, o frio do inverno prende suas garras, e as noites são na sua mais longa e escura. Também é chamado às vezes a Lua antes de Yule. O termo Long Night Moon é um nome duplamente apropriado porque a noite de inverno é realmente longo, e porque a Lua está acima do horizonte por um longo tempo. A Lua cheia inverno tem uma trajetória de alta no céu, porque é em frente a um sol baixo.

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Celebrando um Esbat

Depois de uma visita à uma feira que aconteceu aqui em São Paulo neste final de semana ( Mystic Fair ) resolvi passar aqui para ver como estavam as coisas e fui surpreendida com o número de visitas á página ( que eu acreditava ser zero ) entre outras coisas. Mais surpresa ainda pois fiz isso sem me dar conta de que dia era hoje!

Hoje tem lua cheia. Hoje tem Esbat de Lua Cheia em Aries!

Portanto vamos falar um pouquinho sobre a lua e os esbats.

A Lua sempre despertou a curiosidade e admiração do ser humano. Com os adventos da ciência o homem conseguiu provar muito de sua influência em nossas vidas.

Nossos ancestrais cultuavam algumas luas , em especial a lua cheia ( com os Esbats ) e a Lua negra (três dias antes do 1º dia de Lua Nova ) .

Muitas luas já foram comemoradas pelos nossos ancestrais , portanto além dos grandes Sabbats é interessante que acompanhemos o
calendário Lunar e vivamos cada momento dele.

Celebrar um Esbat é uma prática muito gratificante e concerteza a Grande Mãe a vê com bons olhos. Podemos celebrar os Esbats baseando-nos em outras observações astrológicas , como o exemplo abaixo , nos baseando nos signos solares. Ou seja , se a lua cheia deste mês é hoje , dia 11 e o signo solar regente do período ( ou zodíaco que todos conhecem ) é Libra , logo a Lua está em Áries.

Segue abaixo tabela de correspondências:

Lua em Áries –Sol em Libra
Lua em Touro –Sol em Escorpião
Lua em Gêmeos –Sol em Sagitário
Lua em Cãncer –Sol em Capricórnio
Lua em Leão –Sol em Aquário
Lua em Virgem –Sol em Peixes
Lua em Libra –Sol em Áries
Lua em Escorpião –Sol em Touro
Lua em Sagitário –Sol em Gêmeos
Lua em Capricórnio –Sol em Câncer
Lua em Aquário –Sol em Leão
Lua em Peixes –Sol em Virgem

Também podemos nos basear em algum tema pessoal , alguma magia específica desde que aquilo atenda ás nossas necessidades no momento.

Os Esbats são noites poderosas para se realizar magias. São realizados na lua cheia pois nesta fase a Lua representa as três faces da Deusa – virgem, mãe e anciã. Aproveite esta energia.

Segue abaixo para os que gostam de seguir uma receitinha algumas sugestões de rituais para Esbats. Fiquem a vontade para modificá-las ou seguir suas próprias praticas.

Você necessitará de :

– duas velas brancas

– um sino- vinho

– uma Taça

Trace o Círculo Mágico. Acenda as velas e de frente ao seu altar diga:

“Esta é a época da Lua cheia, um momento de Grande Manifestação Positiva, um momento de ser feliz e tudo conquistar. A maré da Lua cheia é forte. Eu sou filho da Deusa. Eu estou diante de Ti em seu altar, em amor e a adoração a Ti. Esteja comigo Deusa. Deixe-me sentir sua presença nesta noite de Magia e Poder. “

Vá ao leste com o sino. toque-o uma vez e diga:

” Oh Poderes do Ar. Ajudem-me sentir a potência e a presença da senhora dentro de minha mente. “

Vá ao sul. toque-o sino e diga:

” Oh Poderes do fogo. Ajudem-me a sentir a potência e a presença da senhora dentro de meu espírito. “

Vá ao oeste. toque o sino e diga:

” Oh Poderes da Água. Ajudem-me sentir a potência e a presença da senhora dentro de minhas emoções. “

Vá ao norte. Toque o sino e diga:

” Oh Poderes da Terra. Ajudem-me sentir a potência e a presença da senhora em meu corpo. ”

Você terá provavelmente uma onda surpreendente de sentimentos. Deixe-os fluir em seu corpo e alma. Quando você estiver pronto, coloque o sino no altar, volte-se para o norte, e levante os seus braços acima de sua cabeça e diga:

” Oh Grande Mãe! Senhora da da Lua, senhora da luz, dos mistérios da Magia e dos animais. Tu que é a luz da Lua sobre a Terra, os raios brilhantes do sol , que está acima da vida. Você é o começo e o fim, quem cria e remove. Dentro de você, eu estou. Venha e me preencha com sua presença.”
Comunique-se com ela agora. Diga-lhe seus problemas, desejos e qualquer coisa que você desejar. Quando tiver terminado diga:

“Toda a honra e amor à maravilhosa Deusa, porque ela é a potência acima de todas as potências, Ela é a Deusa dos Deuses, a vida eterna acima da morte”
Levante a Taça com o Vinho e diga:

“A Ti ,oh Grande Mãe, e a todos os Deuses Antigos!”

Desfaça o Círculo Mágico.

Deixe as velas queimarem até o fim e coloque os restinhos depois na Natureza.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Animal Guardião

A bruxaria é uma arte muito ligada á natureza em suas várias formas.(Diria até que a bruxaria e a natureza são uma unica coisa.)

Como decende de uma época onde a vida no campo era o único meio existente é quase que impossível não admitir a importância que os animais tem nas práticas mágicas.

Uma das práticas que sobreviveu aos séculos e chegou até nós e o chamado Animal Guardião , ou Totem , ou Animal de Poder , ou ainda Espírito de Poder.

Acredita-se que cada bruxo possui um animal conectado espiritualmente ao seu ser , seu animal interior.Alguns rituais e exercícios podem ser feitos para que você consiga encontrar seu animal de poder.

O mais importante é , depois de encontrá-lo conhece-lo muito bem para que os dois se sintam a vontade de trabalhem juntos em seus ritos e magias.

Estes animais podem ser místicos ou naturais , segue abaixo alguns exemplos

Águia – Iluminação, a visão interior, invocada para poderes xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas;
Aranha – Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos;
Abelha – Comunicação, trabalho árduo com harmonia, néctar da vida, organização.
Alce – Resistência, auto-confiança, competição, abundância, responsabilidade.
Antílope – Cautela, silêncio, consciência mística através da meditação, calma, ação.
Baleia – Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens;
Beija-flor – Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade;
Borboleta – Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade;
Búfalo – Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância;
Cabra/cabrito – Determinação para ir ao topo, nutrição, brincadeiras.
Camelo – Conservação, resistência, tolerância.
Canguru – Proteção maternal, coragem para seguir em frente nas fraquezas.
Castor – Novos canais de pensamentos, construção, segurança, conforto, paciência.
Cisne – Graça, fidelidade, ritmo do Universos, ver o futuro, poderes intuitivos, fé.
Coiote – Malicia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.
Coelho – Fertilidade, medo, abundância, crescimento, agilidade, prosperidade.
Condor – Idem a águia, é um dos filhos do Sol no Peru, representa o Mundo Superior.
Coruja – Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.
Corvo – Guardião da magia, mistério, predições, mensageiro, dualidade, assistência.
Cavalo – Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força ,clarividência;
Cachorro – Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço;
Cobra – Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade;
Coiote – Malícia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.;
Coruja – Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga;
Doninha – Poderes ocultos, vivencia, poder de esconder, observações, segredos.
Elefante – Longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados.
Esquilo – Divertimento, planos futuros, reunião, observar o óbvio.
Esturjão – Determinação, sexualidade, consistência, profundidade, ensinamento.
Falcão – Precisão, mensageiro, olhar a volta, abertura a distância, oportunidades.
Formiga – Comunidade perfeita, paciência, trabalho duro, força, resistência, agressividade.
Gaivota – Voar através da vida com calma e esforço para alcançar objetivos.
Gambá – Campo de proteção, reputação, repelir quem não o respeita, respeito.
Gato – mistérios, poderes mágicos, sensualidade, independência, visões místicas, limpeza.
Galo – Sexualidade, fertilidade, oferendas, cerimônias, altivez.
Girafa – Calma, inspiração para se atingir grandes alturas, suavidade, doçura.
Golfinho – Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.
Gorila – Sabedoria, inteligência, adaptabilidade, guardião da terra, habilidade.
Guaxinim – Bom humor, limpeza, sobrevivência, tenacidade, inteligência, folia.
Hipopótamo – Desenvolvimento psíquico, intuição, ligação água-terra, aterramento.
Jacaré – Instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que precede a criação.
Jaguar – A busca em águas da consciência, mensageiro, interação mente e alma.
Javali – Comunicação entre pares, expressividade, inteligência.
Lagarto – Otimismo, adaptabilidade, regeneração, sonhos, renovação, transformação.
Leão – Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, coragem, saúde, liderança, segurança, auto-confiança.
Leopardo – Conhecimento do subconsciente, compreender aspectos sombrios, rapidez.
Lince – Segredos, conhecimento oculto, tradição, ouvir para o crescimento.
Libélula – Ilusão, ventos da mudança, comunicação com o mundo elemental.
Lobo – Amor, relacionamentos saldáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.
Macaco – Inteligência, bom humor, alegria, agilidade, perícia, irreverência, amizade.
Minhoca – Regeneração, resistência, auto-cura, transformação.
Morcego – Renascimento, iniciação, reencarnação, habilidades mágicas.
Onça – Espreita, proteção de espaço, silencio, observação. Precisão.
Pantera – Mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.
Pato – Desenvolvimento de energia maternal, fidelidade, nutrição energética.
Peru – Dar e receber, transcendência, dádivas, celebração.
Porco-Espinho – Fé, confiança, inocência, inspiração para realizações, dentro da essência.
Puma – Força, mistério, silêncio, sobrevivência, velocidade, graça, liderança, coragem.
Pica-Pau – Regeneração, limpeza, comunicação, proteção, unido aos Espíritos do trovão.
Pingüim – Viver em comunidade, fidelidade, lealdade nos romances.
Pombo – No cristianismo simboliza o Espírito Santo, paz, comunicação, mensagem.
Raposa – Habilidade, esperteza, camuflagem, observação, integração, astúcia.
Rato – versatilidade, alerta, introspecção, percepção, satisfação, aceitação.
Salmão – Força, perseverança, nadar contra a maré, determinação, coragem.
Sapo – Evolução, limpeza, transformação, mistérios, humor, ligado a chuva.
Tartaruga – Estabilidade, organização, longevidade, paciência, resistência, proteção, experiência, sabedoria, Mãe-Terra.
Tatu – Limites, doas dá a armadura, limites emocionais, protege a saúde.
Texugo – Agressividade, coragem, formar, alianças, persistência, agir em crise.
Tigre – Aproximação lenta, preparação cuidadosa, aproveitar oportunidades.
Touro – fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potencia.
Urso – Introspecção, intuição, cura, consciência, ensinamentos, curiosidade.
Vaga-Lume – Iluminação, entendimento, força de vida, luz e escuridão, maravilhas.
Veado – Delicadeza, sensitividade, graça, alerta, adaptabilidade, coração/espírito, gentileza.

Animais Místicos

Cavalo Alado – Elevação, transmutação, beleza, viagem astral,aventuras, mistério, fascínio.
Centauro – Instinto animal, ligação homem-animal, anarquia, sexualidade, fertilidade, cura.
Dragão – Potência e força viril, proteção Kundalini, calor, mensageiro da felicidade, senhor da chuva, fecundação, força vital.
Elefante Branco – Força, bondade, escolha de caminhos, ligações extraterrestres, mistério.
Fênix – Renascimento, fascínio, animal do Sol, imortalidade da alma, elevação, purificação.
Sátiro – Libertinagem, divertimento, impulso sexual, instintos, fantasias sexuais.
Unicórnio – Rapidez, mansidão, pureza, salvação, espiritualidade, inofensivo

O ritual mais utilizado para se encontrar seu animal guardião é o de mentalizar.Funciona assim: Para descobrir o seu Animal Guardião, deite-se num lugar tranqüilo, faça uma contagem de 7 a 1, procurando relaxar todo o corpo. Imagine-se entrando numa caverna escura, onde encontrará vários animais. Pergunte a cada um deles se é o seu Animal Guardião. Se o animal ficar em silêncio e ir embora, a resposta é negativa. O animal que lhe responder será o seu Guardião, por toda a vida. Não revele a ninguém o seu Guardião!Essa prática pode ser realizada durante um ritual , de preferência ao ar livre e em meio a natureza.

Caso você esteja em dúvida quanto ao seu Animal Guardião pode ainda pedir uma confirmação. Entre em sua mente e pergunte se tal animal é seu aliado; peça que ele revele isto para você de alguma maneira dentro de uma semana. A Confirmação pode ser de muitas formas: achando pegadas, vendo um programa de televisão e então surge o animal, quadros ou estatuetas dos animais. Espere para ver o que vai acontecer. Você poderá ser surpreendido!

Se após você receber a confirmação, ainda esteja com dúvidas, peça uma confirmação física uma vez mais. Não se preocupe caso não receba nenhuma confirmação, você pode tentar outras técnicas para achar seu animal guardião.

Então , vamos todos á caça do nosso Animal Guardião!

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

As Deusas e os Deuses da Primavera

Já que estamos na primavera resolvi postar aqui um pouquiho sobre os Deuses e as Deusas que são cultuados nessa época do ano. A Primavera é tempo de celebração em muitas culturas. Sempre é a época do ano quando o ar fica mais fresco e as pessoas começam a respirar e a esperar pelo calor do verão.

Ostara

Eostre (panteão nórdico) – Eostre ou Ostera é a deusa da fertilidade e do renascimento na mitologia anglo-saxã, na mitologia nórdica e mitologia germânica. A primavera, lebres e ovos coloridos eram os símbolos da fertilidade e renovação a ela associados.De seus cultos pagãos originou-se a Páscoa (Easter, em inglês e Ostern em alemão), que foi absorvida e misturada pelas comemorações judaico-cristãs. Os antigos povos nórdicos comemoravam o festival de Eostre no dia 30 de Março

Cibele

Cibele (panteão grego) – Deusa dos mortos, da fertilidade, vida selvagem, agricultura, leis e da Caçada Mítica. Em tempos antigos, Cibele era chamada de “A Mãe dos Deuses”. O grande Sófocles a chamava de “Mãe de Tudo”. Seu culto iniciou-se na Anatólia Ocidental e na Frígia, onde era conhecida como “A Senhora do Monte Ida”.

Flora

Flora (panteão romano) – Flora é a potência da natureza que faz florir as árvores e preside a “tudo que floresce”. Era honrada quer por populações itálicas não latinas como latinas. Esposa de Zéfiro e deusa das flores, na Grécia é chamada de Clóris.

Freya

Freya (panteão nórdico) – Deusa nórdica do amor e magia, condutora das almas para o mundo subterrâneo. Ela regia a fertilidade, a sexualidade, a Lua, o mar, a Terra, o mundo subterrâneo, o nascimento e a morte.

Osiris

Osíris (panteão egípcio) – Os antigos Egípcios acreditavam que Osíris morria todos os anos no início da Primavera, quando era tempo de seca e de colheitas, para renascer no Outono, quando o nível das águas do Nilo baixava e se procediam às sementeiras.

Saraswati

Saraswati (panteão hindu) – Deusa da fala e da aprendizagem, é a criadora do Sânscrito, a língua dos Vedas. Ela é a consorte de Brahma, o criador e membro da trindade hindu. Ela é igualmente reverenciada pelos hindus, jainistas e pelos budistas. Ela é adorada no primeiro dia da Primavera, de acordo com calendário hindu, chamado Basant Panchami.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Lei Wiccana

A Lei Wiccana respeita,
Perfeito amor, confiança perfeita.
Viva e deixa viver,
Dá o justo para assim receber.
Três vezes o círculo traça
E assim o mal afasta.
E para firmar bem o encanto
Entoa em verso ou em canto.
Olhos brandos, toque leve,
Fala pouco, muito ouve.
Pelo horário a crescente se levanta
E a Runa da Bruxa canta.
Pelo anti-horário a minguante vigia
E entoa a Runa Sombria.
Quando está nova a lua da Mãe,
Beija duas vezes Suas mãos.
Quando a lua ao topo chegar,
Teu coração se deixará levar.
Para o poderoso vento norte,
Tranca as portas e boa sorte.
Do sul o vento benfazejo,
Do amor te traz um beijo.
Quando vem do oeste o vento,
Vêm os espíritos sem alento.
E quando do leste ele soprar,
Novidades para comemorar.
Nove madeiras no caldeirão,
Queima com pressa e lentidão.
Mas a árvore anciã, venera,
Se queimares, o mal te espera.
Quando a Roda começa a girar
É hora do fogo de Beltane queimar.
Em Yule, acende tua tora,
O Deus de chifres reina agora.
A flor, a erva, a fruta boa,
É a Deusa que te abençoa.
Para onde a água correr,
Joga uma pedra para tudo ver.
Se precisas de algo com razão,
À cobiça alheia não dá atenção.
E a companhia do tolo, melhor evitar,
Ou arriscas a ele te igualar.
Encontra feliz e feliz despede,
Um bom momento não se mede.
Da Lei Tríplice lembre também,
Três vezes o mal, três vezes o bem.
Quando quer que o mal desponte,
Usa a estrela azul na fronte.
Cultiva no amor a sinceridade,
Para receber igual verdade.
Ou um resumo, se assim preferes estar:
faz o que tu queres,
Sem nenhum mal causar.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A bruxaria e sua origem

Se pra você bruxas são aquelas mulheres velhas , com verruga no nariz e más , muuuito más , desculpe te decepcionar mais há muita história e mitologia por trás disso tudo. Foi isso que me trouxe a criar esta página. Desvendar os mistérios da antiga arte tem sido, nos ultimos anos , algo muito revelador e que eu pretendo compartilhar com vocês aos poucos aqui.

Existem milhões de versões sobre qual é a origem da buxaria. O fato é que o homem sempre temeu a natureza. Nunca soube ao certo como lidar com a força da água , da terra , do fogo e do ar.Isso fez com que fossem criadas crenças referentes ao “oculto” .

A Bruxaria (Antiga Religião , Arte dos Sábios , Wicca ou como você preferir chamar) e sua origem remontam á aurora da humanidade. O principio fundamental da wicca é “Faz o que tu queres,sem nenhum mal causar” ( e não como muitos pensam , vamos adorar o diabo e envenenar a maçã da branca de neve.)

A Bruxaria , assim como muitas outras religiões, cultua dois tipos de energia:A Feminina ( DEUSA ) e o Masculino ( DEUS ) .

A Deusa está associada a Lua , ao aspecto intuitivo , a procriação.

Já o Deus está associado ao Sol , representando a força e a virilidade.

Alguns estudiosos garantem que a Bruxaria teve origem na era Paleolítica, que teve inicio a cerca de 2,5 milhões a.C.Nesta epoca o homem era essencialmente um coletor de plantas e fabricou aos poucos seus primeiros instrumentos a partir de pedras e ossos (mais ou menos como nos Flinstones, ou como a sua professora chata de história dizia nas aulas , lembro? ). Além disso o homem produzia , no interior de cavernas ou em grandes rochas, registros que representavam animais e cenas de seu cotidiano ( os tais desenhos rupestres , dos livros de história ) O que faz com que esses estudiosos acreditem ( eu eu também ) que a bruxaria teve inicio na era Paleolítica é que foram encontradas muitas estatuetas desse período , conhecidas como vênus e todas elas retratam figuras femininas.Identificadas como possíveis ídolos para o culto da fertilidade e sexualidade, estas figuras apresentam características semelhantes entre si: são representadas nuas, de pé e revelam os elementos mais representativos do corpo feminino em linhas exacerbadas.
A mais antiga estatueta conhecida é a Vênus de Tan-Tan, encontrada em Marrocos do período Acheulense e com 6 cm de altura. Entre as mais antigas, com 30.000 anos, contam-se as vênus encontradas na Europa, na área do Danúbio, como a Vênus de Willendorf (Áustria), a Dame de Sireuil (França), a Mulher com corno de Bisonte (ou Vênus de Laussel , relevo na rocha, França) de formas realistas, ou a Vênus de Vestonice (República Checa) de formas estilizadas.Veja abaixo algumas imagens:

Venus de Tan-Tan

Vênus de Willendorf

Venus de Sireuil

Venus de Laussel

Venus de Vestonice

As imagens falam por si só , e mostram bem esse padrão ligado á sexualidade e á fertilidade feminina , em tempos antigos.Nossos ancestrais acreditavam até que as mulheres engravidavam ficando expostas a luz da lua , isso pois foi se estabelecendo uma relação entre o ciclo menstrual da mulher e as fases da lua. Dessa forma a lua sempre foi ligada á fertilidade e á Antiga Religião.
Mas não foi só o Sagrado Feminino que teve sua origem no período Paleolítico não . O que chamamos hoje de simpatia ( ou magia simpática ) teve origem nas tais pinturas rupestres. Os homens daquela época acreditavam que pintar animais sendo presos , ou caçados facilitaria a realização deste feito pois a alma dele já estaria presa. O que determina a magia simpática é o conceito da correspondência , ou seja , em tudo na natureza existe algo similar.São representações , iguais as pinturas rupestres. Hoje em dia isso é algo tão popular que fica dificil acreditar , mas sua origem foi lá , no Paleolítico.
Voltando ás Deusas , foi com elas que tudo começou. Como a fertilidade era algo desconhecido para o homem o culto a Elas foi inevitável.Mais tarde o homem , tomando consciência do seu papel na reprodução deu origem aos Deuses masculinos.A evolução humana continua , e o homem passa a plantar e não apenas colher e começa ai mais um mistério , o da fertilidade da terra. O homem passa então a cultuar o Sol , a terra , o Ar , a Água , além da Lua , da Deusa e do Deus.
Muuuuiiitoos , mas Muuuiiitos anos se passaram até que surgiu o cristianismo.Porém , ele não teve muito sucesso na Europa. Grande parte da população permaneceu fiel aos cultos de seus antigo Deuses.Porém o império na tentativa de fortalecer a “Nova Religião” batizou a “Antiga Religião” de Paganismo e seus seguidores de Pagãos. Os cristãos então começaram a se apropriar de festividades pagãs ( siiim meus queridos , o carnaval , a páscoa ,o dia de finados etc etc ) como se fossem comemorações de sua própria religião.Através de um decreto do papa Gregório I (responsável pela compilação dos Sete pecados capitais … grande coisa ) foram enviados os primeiros missionários para converter os anglo-saxões nas Ilhas Britânicas( em outras palavras : se apossar de locais sagrados da Bruxaria , derrubando templos existentes e construiram suas igrejas,  e transformar Deuses em Santos como Deusa Bhrid em Santa Brígida).
Mesmo com toda essa (conspiração) determinação a igreja catolica não conseguiu converter a todos e os que nõ se renderem a “Nova Religião” foram chamados pela igreja de Bruxos e Bruxas.
Na idade média a igreja católica perseguiu os suspeitos por praticar bruxaria e então surgiu a imagem de bruxaria que temos hoje… mas isso vai ficar pra um próximo post.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário